'Brigar na rua não estava com nada' esse é Robson Conceição


Robson Conceição, 28 anos, é de origem humilde, nada nunca veio fácil para ele, "não mantém contato com o pai, de quem pouco fala."

Cresceu com a avô e com a mãe no bairro de Boa Vista de São Caetano. Ainda menino, percorria as ruas para treinar. Eram 9km diários. Para se sustentar, fazia bicos e quase não dormia. Entre o estudo e o boxe, escolheu o segundo, mas não para brilhar em Olimpíada e virar lenda. Queria apenas fazer tanto sucesso quanto o tio Roberto, famoso pelas brigas de rua no Carnaval de Salvador.


Robson não pegou gosto pelo boxe através dos ringues. Na verdade, nem se interessava pela modalidade. O irmão de sua mãe era famoso em Salvador pelas brigas de rua no Carnaval da cidade. Roberto era respeitado por todos e espelho para o pequeno Conceição. Para seguir os passos dele, Robson passou a treinar no fundo de um quintal e aos poucos ganhou fama também, passando a ser conhecido como "Terror de Boa Vista".


Aos poucos, passou a levar a sério e começou a treinar em uma academia de boxe. Logo viu que brigar na rua não estava com nada e passou a se dedicar aos ringues. Talentoso, não demorou para conseguir uma lugar na seleção brasileira. Ainda garoto, aos 19 anos, disputou sua primeira Olimpíada, Pequim 2008. Na estreia, perdeu para o lutador da casa Li Yang. Quatro anos depois, já mais experiente e com medalha no Pan de Guadalajara, no México, em 2011, Robson chegou em Londres com expectativa de boa campanha. Contudo, caiu de novo no primeiro combate, agora para Josh Taylor, da Grã-Bretanha.


- Hoje são todos meus amigos, me dão apoio, me incentivam. Eles brincam: “Você lembra que você bateu na gente? Agora se você não for lá e bater naquele cara em cima do ringue, quem vai bater em você é a gente! Então vai lá e represente!” - diz Robson, aos risos.


Para treinar, ele se deslocava por 9km a pé. Ia e voltava, já que não tinha condições financeiras de bancar o transporte. Além disso, precisava ajudar a mãe e a avó em casa. Para isso, acordava cedo e ia direto para a barraca da Dona Neusa. Montava toda a estrutura, carregava caixas de frutas e verduras e depois ia para a escola. Depois de estudar, Conceição retornava para a feira e ajudava a desmontar tudo. Os treinos só aconteciam à noite, o único tempo que tinha, e Lino Brito foi seu primeiro técnico na Bahia.


- Acordava às 4h da manhã para ir para feira com ela. Montava a barraca e ia para a escola. Chegava da escola e voltava para a feira. À noite eu ia treinar. No fim de semana vendia picolé na sinaleira, trabalhava de ajudante de pedreiro, carreguei compras. Fui 1001 utilidades. Esse espírito guerreiro me favorece bastante na hora da luta - explica.


Antes de se dedicar apenas ao boxe, teve "1001 utilidades e ocupações", como ele mesmo gosta de brincar. Para conseguir sustentar os treinos e os estudos, o mais novo herói olímpico brasileiro foi carregador de compras, vendedor de feira, vendedor de picolé na praia, ajudante de pedreiro, vendedor ambulante em sinal de trânsito, entre outros bicos. Convocado para a seleção brasileira, Robson passou a morar em Santo André, em São Paulo, e também seguiu com dificuldades. Só ganhava hospedagem (em quarto coletivo) e alimentação, mas não tinha salário. Sem dinheiro, passava o tempo assistindo aos jogos de basquete do time da cidade.


Aos 27 anos, Robson Conceição já não é mais um menino, mas ainda tem muita estrada no boxe e poderia encarar mais um ciclo olímpico até Tóquio 2020. Essa escolha, porém, ainda não foi feita. Seduzido pelo boxe profissional, o pugilista baiano pode seguir o caminho de Esquiva e Yamaguchi Falcão, que após as medalhas conquistadas em Londres 2012 receberam propostas e aceitaram a profissionalização. Como boxeador profissional, Robson poderia lutar por cinturões das principais associações mundiais e, caso tenha sucesso, subir ao ringue por bolsas milionárias. A liberação de boxeadores profissionais na Olimpíada, porém, não descartaria Robson em outra edição dos Jogos.


(Fonte - GE) Click aqui para ver mais

Últimas Notícias