Suspeito de explodir caixas eletrônicos é preso em Curitiba


A Polícia Militar prendeu na madrugada deste sábado (7) de um homem, de 31 anos, suspeito de participar da explosão de caixas eletrônicos na cidade de Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana. O homem foi encontrado em Santa Felicidade com dois fuzis (um de calibre 556 e outro de calibre 7,62), dezenas de munições, coletes balísticos e dinheiro.

De acordo com o Comandante de Policiamento de Unidade (CPU) do dia, tenente Diego da Silva Gutierrez, o trabalho policial começou por volta das 5 horas, após informações de que havia um veículo em chamas próximo à unidade policial em Rio Branco do Sul. As equipes foram até a área central e se depararam com “miguelitos” (espécie de cruz formada por pregos entrelaçados) espalhados pela via. Ao chegarem na rua principal os policiais militares foram recebidos a tiros e houve confronto.

Após explodirem caixas eletrônicos, os homens fugiram do local. Logo depois, o Serviço Velado do 12.º Batalhão recebeu denúncias de que havia um carro suspeito próximo ao Contorno Norte, no bairro Santa Felicidade, na Rua Osires Paixão Gonçalves. “Ao ser feita a abordagem, foram encontrados os fuzis e demais materiais, como marreta, dinheiro picado, dois coletes, carregadores, incluindo um carregador em forma de caracol, que pode receber mais munições”, explicou o tenente.

Foram apreendidos cinco carregadores com munições, luvas, uma marreta, placas falsas para automóveis, coletes balísticos, uma luneta, um celular, quebrado pelo suspeito no momento da abordagem para dificultar o trabalho de investigação. Além disso, o veículo (Honda HRV) possuía alerta de roubo e também foi apreendido. De acordo com o tenente Gutierrez, os fuzis têm alto poder de fogo e são contrabandeados, um de origem russa (AK 47) e o outro de origem norte-americana. “Somente um dos artefatos possui um valor no mercado paralelo de R$ 30 mil. Mesmo diante dessa situação, a Polícia Militar tem atuado preventivamente para localizar essas armas”, ressaltou.

Foi acionado apoio e o suspeito encaminhado ao 12.º Batalhão de Polícia Militar, onde se constatou que já tinha passagens pela polícia por roubo agravado e associação criminosa. Após as medidas de praxe, o homem e os materiais foram entregues no Centro de Operações Policiais Especiais (COPE).

Últimas Notícias