banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Las Vegas tem o maior massacre da história dos EUA


BBC

Pelo menos 50 pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas em um tiroteio durante um show em Las Vegas. Trata-se do mais letal ataque deste tipo na história moderna dos EUA. Um atirador abriu fogo na plateia de um festival de música no hotel Mandalay Bay. A polícia informou que ele estava no 32° andar do hotel.

Os policiais usaram explosivos para derrubar a porta do quarto onde o homem estava. O atirador se suicidou. Segundo o porta-voz da polícia, Joe Lombardo, acredita-se que o autor dos disparos agiu como "lobo solitário" - como são chamados ataques planejados e executados individualmente.

O som do que parecia ser prolongados disparos de arma automática foi registrado em vídeos amadores postados nas redes sociais.

Cerca de 400 pessoas foram levadas a hospitais da cidade após o ataque, segundo as últimas informações da polícia. Mais de 22 mil estavam no festival no momento dos disparos.

Mais tarde, a polícia anunciou que o suspeito era Stephen Paddock, um homem branco de 64 anos que não tem passagens pelas Forças Armadas. Episódios similares já foram protagonizados por ex-militares.

Paddock foi identificado como morador da cidade.

O Centro Médico Universitário, um dos hospitais que receberam feridos, informou que 14 pessoas estão em estado grave.

Pelo Twitter, o presidente Donald Trump enviou condolências às vítimas. Dois de seus antecessores, Barack Obama e Bill Clinton, cujas administrações foram marcadas por políticas (ou tentativas) de controle na venda de armas, também usaram a plataforma para expressar seu pesar. Clinton, que ocupou a presidência entre 1993 e 2000, escreveu que "isso (o tiroteio) deveria ser algo inimaginável nos EUA".

26 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest